Trabalhos de Conclusão – Turma 2016

Autor:
TIAGO PEREIRA DA COSTA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
LIVRO
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientador:
HELDER RIBEIRO FREITAS
Resumo:
As Escolas Famílias Agrícolas – EFA’s, são estabelecimentos de ensino escolar no campo, que através da pedagogia da alternância ofertam o Ensino Fundamental II e a Educação Profissional aos adolescentes e jovens, oriundos de comunidades rurais e filhos/as da classe trabalhadora. No estado da Bahia e Sergipe, estão articuladas através da Rede das Escolas Famílias Agrícolas Integradas do Semiárido – REFAISA, que desenvolve assessoria pedagógica e articulação política. O objetivo do presente trabalho, consiste em analisar e sistematizar as contribuições das EFA’s na Formação dos Jovens do Campo, por meio dos Cursos de Educação Profissional Técnica de Nível Médio em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio, para atuação destes sujeitos nos processos de desenvolvimento local e sustentável em regiões do Semiárido e Agreste do Nordeste brasileiro. Para tanto, optou-se por uma abordagem qualitativa, usando a pesquisa-ação como método de pesquisa e as metodologias participativas como ferramentas de diálogos e de problematização das realidades ao longo das atividades desenvolvidas entre os meses de agosto de 2016 a agosto de 2018, com os grupos sociais e sujeitos do campo, constituídos nas EFA’s de Sobradinho, Correntina, Brotas de Macaúbas, Rio Real, Irará, Alagoinhas e Monte Santo, no estado da Bahia, e Ladeirinhas, estado de Sergipe. Os principais resultados e produtos gerados desse trabalho está no processo de sistematização acadêmica, através desta dissertação, da produção de um artigo científico sobre Educação Profissional Contextualizada e Pedagogia da Alternância, e da sistematização de um Livro com as Diretrizes Políticas e Pedagógicas da Educação Profissional Contextualizada em Alternância da Rede das Escolas Famílias Agrícolas Integradas do Semiárido – REFAISA, que é resultado do aprofundamento teóricocientífico, da escuta, da vivência, das inquietações e da resistência das Escolas
Famílias Agrícolas – EFA’s, em meio aos desafios emblemáticos no que se refere ao funcionamento, à manutenção, ao apoio financeiro e o reconhecimento pelos governos de nível municipal, estadual e federal.
Palavras-chave:
Educação do Campo. Pedagogia da Alternância. Escola Família Agrícola. Educação Profissional Contextualizada. Juventude do Campo.
Autor:
ADEILTON GONCALVES DA SILVA JUNIOR
Tipo de Trabalho de Conclusão:
PRODUÇÃO ARTÍSTICA
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientador:
JOAO ALVES DO NASCIMENTO JUNIOR
Resumo:
Com o objetivo de evidenciar, através de um vídeo documentário, as nuances da representação da comunidade quilombola de Alagadiço em Juazeiro – BA, primeira comunidade reconhecida neste município, esta dissertação pretende sistematizar o processo de construção do Doc “Alagadiço: Memórias e Identidades de uma Comunidade Quilombola”, bem como do Minidoc “Alagadiço: Um Quilombo no Sertão”. Este trabalho pretende ainda fazer um resgate sobre alguns fatos históricos da escravidão no Brasil, na Bahia e em Juazeiro afim de contextualizar a presença negra nesse município.
Palavras-chave:
Quilombo;Comunidade quilombola;Documentário;Comunidade Alagadiço.
Autor:
ADIRLENE PONTES DE OLIVEIRA TENORIO
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientador:
PEDRO PEREIRA TENÓRIO
Resumo:
A doença renal crônica tornou-se uma epidemia mundial no século XX e XXI. É uma doença que evolui de forma irreversível e exige, em estágios avançados, uma terapia de substituição renal, sobretudo a hemodialítica. Além disso, os pacientes apresentam comorbidades associadas que requerem restrições dietéticas rigorosas e um esquema terapêutico medicamentoso complexo. Esses fatores muitas vezes comprometem a qualidade de vida, pois causam implicações biopsicossociais. Este trabalho objetivou avaliar a adesão medicamentosa e qualidade de vida de indivíduos em hemodiálise das zonas rural e urbana da região de Paulo Afonso/BA. Trata-se de um estudo observacional, analítico e transversal com abordagem quantitativa, do qual participaram 200 pacientes, a maioria foi proveniente da zona urbana (131/65,5%), houve discreta predominância do sexo masculino (107/53,5%) e a faixa etária mais prevalente foi de maiores que 60 anos (44%). A zona de moradia não foi determinante no grau de adesão medicamentosa, a qual também não foi associada às variáveis sociodemográficas, exceto religião (p=0,001). No que diz respeito à qualidade de vida, numa graduação de 0 a 100, a limitação por aspectos físicos causou maior impacto (valor médio de 25,50), porém, quando é considerado zona de moradia e adesão à terapia medicamentosa, parâmetros como capacidade funcional, dor, vitalidade e limitação por aspectos emocionais foram estatisticamente significantes (p<0,05). A partir disso é possível sugerir uma significativa piora da qualidade de vida desses pacientes e que as particularidades gerais e individuais, como zona de moradia e adesão medicamentosa devem ser consideradas para subsidiar a assistência à saúde de forma a melhorar a evolução clínica e a qualidade de vida dessas pessoas.

Palavras-chave:

Doença renal crônica; Hemodiálise; Adesão medicamentosa; Qualidade de vida
Autor:
AITLA LIDIANE HERMOGENES DE SOUZA JATOBA
Tipo de Trabalho de Conclusão:

SITE

Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
MARIA JACIANE DE ALMEIDA CAMPELO
Resumo:
Uma escola e seu currículo no contexto das Caatingas e da Unidade de Conservação Refúgio de Vida Silvestre Tatu-Bola é a proposta desse estudo. Ao longo da história, o currículo escolar tem se apresentado em constantes mudanças, se adequando a fim de atender às demandas políticas, econômicas e sociais no país. Dessa forma, a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDBEN Nº 9394 de 1996 estabelece aos currículos uma base nacional comum, a ser complementada por uma parte diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e dos educandos. Partindo desse pressuposto, buscamos analisar o currículo da Escola Estadual Dr. Edison Nolasco, quanto a contextualização das temáticas “Caatingas” e “Unidade de Conservação Refúgio de Vida Silvestre Tatu-Bola”. A referida escola foi relacionada nesse estudo por localizar-se em Petrolina no município de abrangência da maior Unidade de Conservação do estado do Pernambuco. Metodologicamente, esse estudo trata-se de uma pesquisa-ação, de natureza exploratória, com abordagem qualitativa e características descritivas, com interpretação dos dados através do método de triangulação. Os dados obtidos na escola campo do estudo revelaram que há um expressivo número de docentes que contextualizam o ecossistema caatingas nas suas aulas, contribuindo assim, para a formação do sujeito crítico e reflexivo com relação às peculiaridades do bioma local. Como fruto da pesquisa-ação, foi realizada uma formação pedagógica aos docentes, gestores e equipe administrativa, sobre currículo no contexto das caatingas e oficinas temáticas a toda comunidade escolar sobre a importância da conservação do ecossistema local. Assim, o estudo contribuiu para a sensibilização de todos os atores envolvidos no processo de ensino e aprendizagem no tocante a conservação das caatingas e a contextualização do currículo escolar. Como produto final desse trabalho, construímos um Website, a fim de proporcionar maior integralização da comunidade escolar aos temas estudados.
Palavras-chave:
Currículo;Contextualização;Educação Ambiental;Caatingas;Unidade de Conservação Refúgio de Vidas Silvestre Tatu-Bola.
Autor:
ALINE THAIANE NUNES LOPES
Tipo de Trabalho de Conclusão:
RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientadora:
SANDRA MARI YAMAMOTO
Resumo:
Os fundos de pasto são comunidades tradicionais, oriundas do processo de colonização e ocupação do sertão da Bahia. Compreendem áreas de vegetação nativa, utilizadas historicamente para criação coletiva de pequenos animais e a prática da agricultura de subsistência. O presente estudo teve como objetivo caracterizar o modelo de criação de caprinos e ovinos sob regime de Fundo de Pasto na comunidade de Curral Novo, no município de Juazeiro-BA. Partiu-se de uma análise histórica da ocupação colonial do estado da Bahia até os dias atuais, afim de estudar o modo peculiar em que a atividade pecuária é desenvolvida e tipificar a sustentabilidade deste modo de produção. Para tanto, na primeira etapa foram coletadas informações por meio de metodologias participativas como a construção da linha do tempo, mapa da comunidade, Fortalezas, Oportunidades, Fraquezas, Ameaças- (Matriz FOFA) e observação participante. Na segunda etapa o levantamento de dados foi feito pela aplicação de questionário nas unidades familiares da comunidade a fim de contribuir com a compreensão e aprofundar o entendimento das informações obtidas na etapa anterior. Além de subsidiar, por meio de análise multivariada, a construção de um ranking de sustentabilidade do uso do Fundo de Pasto. Com base nas informações obtidas foi possível observar que apesar da lógica de criação em áreas comuns, a variável que influenciou mais significativamente esta análise foi o tamanho da área individual. Também houve grande desigualdade quanto ao tamanho do efetivo rebanho, o que influenciou negativamente na tipificação das famílias quanto a sustentabilidade.
Palavras-chave:
Fundo de Pasto;Sustentabilidade;Caprinovinocultura;Manejo
Autor:
ANA ELISABETH CAVALCANTI SANTA RITA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientador:
JOÃO ALVES DO NASCIMENTO JUNIOR
Resumo:
O presente estudo desenvolvido no povoado Juá, município de Paulo Afonso-BA, objetivou analisar se houve declínio do uso de plantas medicinais (cultura local) frente ao uso de alopáticos após a chegada da Unidade Básica de Saúde (UBS) naquela localidade, evidenciando os hábitos fitoterápicos olvidados após a chegada do médico e da Unidade Básica de Saúde. Baseando-se na revisão da literatura, e questionário dirigido à população local, principalmente os que residem há mais de dez anos no povoado. Esta pesquisa foi desenvolvida mediante estudo de caso, que se caracteriza por ser de análise qualitativa e quantitativa, com vistas a aferir o susodito impacto da chegada da Unidade Básica de Saúde sobre a utilização de fitoterápicos. Percebeu-se escassez bibliográfica referente ao Povoado Juá-BA. O histórico uso de fitoterápicos restou evidenciado através do estudo, e a manutenção desta tradição também ficou demonstrada por meio dos dados coletados em contraposição a uma parcela mínima que adotou o uso dos alopáticos. A riqueza vegetal do bioma caatinga guarda inúmeros princípios ativos capazes de tratar uma variedade de enfermidades. Como resultado da pesquisa também se resgatou a literatura local, através do livro “Juá: a história contada em versos”, que contribui para o fortalecimento da cultura local e dos laços entre os moradores e o seu passado, o que, invariavelmente, finda por remeter ao resgate das tradições de toda uma comunidade. A pesquisa não tem pretensão de esgotar o tema, trazendo supedâneo importante para o desenvolvimento de futuros projetos.
Palavras-chave:
Plantas Medicinais; Alopáticos; Bioma Caatinga ;Cultura local; Saúde.

 

Autor:
ANA PAULA DA SILVA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientador:
REGINALDO PEREIRA DOS SANTOS JUNIOR
Resumo:
Este trabalho tem como objetivo principal, identificar como a Escola de aplicação Vande de Souza Ferreira, Petrolina – PE, contribui para a formação contextualizada dos alunos oriundos das comunidades rurais, de acordo com os saberes, identidades e necessidades desse grupo. Para tal finalidade propõe-se analisar os conteúdos ministrados pelos professores, verificando sua adequação a identidade dos grupos campesinos, assim como perceber nos alunos se eles valorizam a sua escola, identificando ainda, se há uma falta de interesse dos alunos em decorrência dos conteúdos ministrados na escola. Está referenciada nas contribuições de Olinger (1996) e seu olhar extensionista, Caldart (2000) e sua visão sobre os movimentos sociais, pedagogia do movimento e educação do campo, Carneiro (1998) e seus saberes nas relações campo-cidade, políticas públicas e ruralidades e Freire (2014) com seu conhecimento pedagógico na valorização do aluno, diretrizes aos professores e seus métodos de ensino. Considerando tais informações, os instrumentos de investigação partem das observações dos livros didáticos de diversas disciplinas estudadas entre os alunos do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. Por seguinte, de questionários semiestruturados com questões objetivas e dissertativas e ainda de uma análise documental das médias anuais dos alunos rurais em comparação com os alunos urbanos. Trata-se de uma pesquisa-ação exploratória com uma análise quali-quantitativa de seus dados, e, a partir dos resultados obtidos, teve como produto do trabalho de intervenção um relatório final de pesquisa, subsidiado pela formação pedagógica continuada, já iniciada e que será aplicada semestralmente na referida escola.
Palavras-chave:
Educação;Extensão Rural;Alunos do Campo;Escola Urbana.
Autor:
ANTONIO FERNANDES CORREIA DE MOURA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
MANUAL DE OPERAÇÃO TÉCNICA
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientadora:
MONICA APARECIDA TOME PEREIRA
Resumo:
Prestar contas dos recursos recebidos, inclusive daqueles advindos de Termo de Execução Descentralizada (TED), Convênio ou outro instrumento congênere, é uma obrigação imposta ao gestor público pela Constituição Federal. A nossa Carta Magna de 1988, juntamente com as normas infraconstitucionais – Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e Lei de Acesso à Informação -, determinaram, também, a forma de divulgação, assim como garantiram ao cidadão o direito de conhecer, de forma detalhada, as informações sobre as ações governamentais e sobre a execução das contas públicas. Com as garantias dadas à sociedade, através dessas normas, o gestor público ficou obrigado a apresentar com mais detalhe e transparência como são executados os créditos orçamentários e os recursos financeiros públicos por ele administrado. Buscando atender as normas vigentes que versam sobre a prestação de contas e a transparência das informações públicas foi desenvolvido, nesse trabalho, um modelo estruturado e funcional, através de planilhas eletrônicas, para acompanhamento e apresentação da prestação de contas dos créditos orçamentários e recursos financeiros do Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (PRONERA) descentralizados para Entidades Federais de Ensino Superior, pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA). Esse produto, denominado “Transparência PRONERA”, foi desenvolvido buscando atender as exigências legais da União e promover a transparência pública para que melhor evidencie como são executados os créditos orçamentários e os recursos financeiros descentralizados, contribuindo com o controle social.
Palavras-chave:
PRONERA;Prestação de Contas;Transparência;Termo de Execução Descentralizada
Autor:
CASSIA REGINA SOUZA DE QUEIROZ
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientador:
DELCIDES MARQUES
Resumo:
A presente pesquisa discorreu sobre a atuação de missionários de um seminário protestante localizado no sertão pernambucano, o Seminário Evangélico Betânia (SEB). Por meio da etnografia, buscou-se compreender os modos de evangelização utilizados por eles, as concepções dos missionários e a ação evangelística no campo. Foram utilizados os métodos de observação participante e a aplicação de entrevistas. A etnografia foi processada em diálogo com a fenomenologia. Foi realizada uma revisão bibliográfica a respeito do protestantismo e da evangelização, da história do SEB e da cidade de Petrolina. Descobriu-se que existe uma preocupação com a contextualização da mensagem evangelística, e que esta ocorre a partir das perspectivas teológicas do exclusivismo e inclusivismo, sem abertura à transformação de dogmas religiosos. O estudo almejou fornecer informações úteis para alunos dos diversos seminários teológicos brasileiros, bem como da comunidade acadêmica que desenvolve pesquisas ligadas ao tema. Em seguida, será elaborado um livro de relatos e análises das ações missionárias apreendidas.
Palavras-chave:
Protestantismo;Missões;Zona rural
Autor:
CELIA VIRGINIA ALVES DE SOUZA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientador:
FULVIO TORRES FLORES
Resumo:
A internacionalização da educação permeia o sistema de ensino brasileiro desde o período colonial. Hoje, os estudantes procuram uma formação multicultural, fruto da demanda de um mundo cada vez mais globalizado. É através da institucionalização da política de internacionalização que a Instituição de Ensino Superior traçará os objetivos para alcance de visibilidade, interesse e reconhecimento das instituições estrangeiras. Inserida no semiárido nordestino, a Univasf exerce papel fundamental no desenvolvimento da região. A forma como a região se desenvolve, apesar da escassez de chuvas, e como gere as águas do Rio São Francisco, que abastece as cidades e alimenta o sistema agroprodutor, tem aguçado a curiosidade de estudantes de outros países que buscam na Univasf o ambiente acadêmico que tornará a sua formação multicultural, voltada para as questões agrícolas próprias do Submédio São Francisco, onde a Univasf está localizada.
Palavras-chave:
Mobilidade Internacional;Extensão Rural;Universidade.

 

Autor:
CLAUDIO BALTAZAR SILVA DIAS
Tipo de Trabalho de Conclusão:
MATERIAL DIDÁTICO E INSTRUCIONAL
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientador:
DENES DANTAS VIEIRA
Resumo:
O rio São Francisco é um importante corpo hídrico que abastece parte significativa do semiárido brasileiro, região de clima quente e seco, suscetível a recorrentes secas. Para promover o desenvolvimento dessa região, foram construídos reservatórios para suporte aos projetos de geração de energia e irrigação, como o projeto público de irrigação Senador Nilo Coelho. Este trabalho tem o objetivo de analisar as relações de conflito pelo uso da água naquele empreendimento de irrigação durante a crise hídrica do rio São Francisco. O estudo é fundamentado no arcabouço teórico e metodológico de Pierre Bourdieu, a partir dos conceitos de habitus, campo e capital. Os dados foram obtidos através de entrevistas semiestruturadas com 32 pessoas e técnica de observações participantes. As análises apontaram que apesar da importância para o crescimento econômico regional, o projeto foi estruturado como campo relacional fortemente hierarquizado, pautado por posições de privilégio que reproduziram os modelos econômicos e sociais da agricultura irrigada em um ambiente de desigualdades no acesso a água e as políticas públicas. Os agentes desse campo, durante a crise hídrica no rio São Francisco, aproveitaram-se do poder acumulado e da relevância da fruticultura irrigada, posicionaram-se mais ativamente na cobrança das instituições governamentais, soluções imediatas, que garantissem fornecimento de água para seus empreendimentos, em detrimento aos outros usos, do que realmente a adoção de uma postura proativa e responsável de utilização mais eficiente de água.
Palavras-chave:
Agricultura Irrigada;Conflitos;Desigualdades.
Autor:
CRISTIANY ARAUJO SANTOS
Tipo de Trabalho de Conclusão:
MATERIAL DIDÁTICO E INSTRUCIONAL
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
ELIAS MOURA REIS
Resumo:
O Brasil é o maior consumidor mundial de agrotóxicos, desde 2008. Com a implementação da Lei 12.188/2010 (PNATER), são parâmetros de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) a educação não formal e adoção dos princípios da agricultura de base ecológica, visando o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis. A pesquisa objetivou analisar as práticas de trabalho no manejo dos agrotóxicos em duas comunidades rurais do município de Paulo Afonso/BA e sua correlação com os serviços de ATER, enfatizando a redução dos danos à saúde do trabalhador e os impactos ambientais causados pelo uso de agrotóxicos. Trata-se de estudo transversal, do tipo quali-quantitativo, através de pesquisa observacional, tendo as famílias de produtores rurais como público alvo e utilizando como instrumento de pesquisa Formulário de Entrevista Semiestruturado. Os resultados apontam para situação de vulnerabilidade socioeconômica, risco potencial à saúde das famílias de agricultores residentes nas comunidades e riscos ambientais pelas inadequações observadas nas ações de manejo dos agrotóxicos a exemplo de não utilização de todos os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) recomendados para a prática; não obediência ao período de reentrada na lavoura após aplicação do agrotóxico; não atendimento ao prazo de carência, o que traz repercussão negativa direta na saúde do trabalhador rural e de toda população consumidora destes produtos com possíveis altos níveis de resíduos de agrotóxicos; descarte indevido de embalagens vazias de agrotóxicos, falta de acompanhamento técnico mínimo que desperte no produtor rural o autocuidado, o cuidado com o outro e com o meio ambiente, entre outros. Não se tem confirmação de implementação de técnicas alternativas de controles de pragas nas comunidades rurais estudadas, para que se busque a redução e/ou controle, e até a isenção dos diversos problemas associados ao uso desses produtos químicos, a depender do esforço mútuo entre Estado e sociedade para garantir a sustentabilidade socioambiental e não apenas vislumbrar a produtividade e o lucro como objetivos supremos da agricultura convencional implantada no Brasil. A ausência ou deficiência de serviço efetivo de ATER pode representar o fator determinante da implantação desta preocupante realidade nas comunidades, carecendo de tomada de medidas político-administrativas direcionadas à melhoria das condições ambientais, de saúde e de vida destas comunidades rurais. Recomenda-se atuações do Estado visando implantação de política fiscalizatória/educativa que mantenha o controle do uso de agrotóxicos e promova o cuidado com o meio ambiente, preferencialmente, com a implantação de técnicas alternativas e agroecológicas de controle de pragas.
Palavras-chave:
Agrotóxicos; Manejo; Rurais; Saúde; Ambientais.

 

Autor:
DANIELA BARBOSA ANDRADE RODRIGUES
Tipo de Trabalho de Conclusão:
RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientador:
PEDRO CARLOS GAMA DA SILVA
Resumo:
O território da apicultura do Sertão do Araripe Pernambucano sofreu uma drástica redução da produção de mel durante o período de estiagem, passando de 1.753 toneladas, em 2011, para 276 toneladas, em 2012, representando, desse modo, um declínio superior a 1000%. No período de 2006 a 2011, o território registrou uma produção de 2.298 toneladas de mel, entretanto a estiagem prolongada vem causando perdas econômicas significativas. Tal situação motivou essa pesquisa, que tem como objetivo principal mostrar os impactos da seca sobre a apicultura território citado. Os procedimentos metodológicos basearam-se no levantamento de dados secundários e primários, utilizando base de dados oficiais, relatórios, manuais, boletins oficiais e os dados das associações de apicultura, privilegiando o horizonte temporal de 2006 a 2017. Para isso, foram realizadas duas viagens técnicas aos municípios pesquisados, nos meses de abril e maio de 2018. O território da apicultura do Sertão do Araripe Pernambucano é um arranjo produtivo em estruturação, e o fenômeno da seca influencia negativamente na consolidação deste arranjo produtivo local. A produção de mel é a principal atividade econômica para muitas famílias da região, agravando as consequências dos períodos de estiagem, já que os rendimentos dos produtores tendem a diminuir causando impacto à economia local. A participação média da apicultura na renda do produtor passou de 42% para 23% após a seca. Essa queda da produção de mel está relacionada à perda dos enxames e à participação da atividade na renda familiar, que sofreu um déficit médio de 40%. Entretanto, mesmo com os altos índices de perdas na produção apícola nos meses de estiagem, o território demonstrou ter capacidade para retomar o crescimento da produção de mel, com a volta das primeiras chuvas. No entanto, faz-se necessário planejamento de ações estratégicas e projetos viáveis à manutenção da produtividade mesmo nos períodos de estiagem. Para tanto, é necessário ampliar o acesso à assistência técnica e extensão rural continuada e personalizada, à capacitação de manejo avançado para maior produtividade em períodos de estiagem e à capacitação gerencial dos apicultores para retomar o crescimento da produção. Além disso, é necessário uma ampliação e maior integração entre a base produtiva, a iniciativa privada e o poder público a fim de alcançar uma postura de negócio mais voltada ao mercado, além de promover a estruturação do arranjo produtivo local da apicultura do Sertão do Araripe Pernambucano.
Palavras-chave:
Seca prolongada; Arranjo Produtivo Local; Apicultura; Impactos socioeconômicos; Produção de mel.
Autor:
DANILO MOREIRA DOS SANTOS
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientador:
NILTON DE ALMEIDA ARAUJO
Resumo:
Este estudo objetiva analisar as Representações Sociais de quilombolas e extensionistas acerca da extensão rural e identidade étnica no contexto da Comunidade Remanescente de Quilombo Nova Jatobá, Curaçá-Bahia. A metodologia segue uma abordagem qualitativa, tendo como principais instrumentos de coleta de dados a entrevista semiestruturada com 13 participantes e a observação, por meio das quais se busca apreender atitudes representacionais de sujeitos relacionados como usuários, praticantes e espectadores em meio a um contexto de execução de ações de desenvolvimento rural através de entidade não governamental. Para tanto, toma como importantes referenciais a Teoria das Representações Sociais proposta por Serge Moscovici (2003) em alargamento à Teoria das Representações Coletivas de Émile Durkheim (1999; 2007), e a Teoria da Análise de Discurso de linha francesa, na perspectiva de Eni Orlandi (2005), com sua concepção de silêncio (ORLANDI, 2007). Pode-se verificar, em relação aos quilombolas, como a cultura e a identidade perfazem suas representações da realidade, fixando-se, por exemplo, sentidos de unidade no trabalho e de trabalho coletivo enquanto formas representativas da Extensão Rural e outros objetos, embora uma característica polissêmica amplifique os sentidos presentes no discurso, atravessando-o com outras representações inclusive às vezes convergentes com as dos extensionistas. Acerca destes, também se nota uma polissemia no discurso, sobressaindo, às vezes, a ancoragem de representações atravessadas pelo sentido tecnicista que explicita a Extensão Rural como fluxo de ações assistivas direcionadas a um público-alvo, distanciadas de princípios dialógicos. Não obstante, entre as representações compartilhadas em torno dos objetos discursivos, ambos os grupos buscam estabelecer primordialmente uma valoração positiva da identidade étnica na comunidade, da Extensão Rural e da atuação institucional e extensionista, porém fazendo entremear sentidos outros a partir do não dito que atravessa o dizível e mesmo do contraste presente no próprio discurso ou nos sentidos que o atravessam. Verifica-se que representações negativas também se relacionam ao jogo discursivo e de objetivação e ancoragem dos objetos da realidade, inclusive no âmbito de constituição da identidade quilombola, sobre a qual se explicita a influência de princípios contrários a uma ideia de “neutralidade racial” nos processos de interação, confrontantes com o próprio sentido de autoafirmação identitária.
Palavras-chave:
Representações sociais;Extensão rural;Comunidade Remanescente de Quilombo;Identidade étnica
Autor:
DIANA MARIA ALEXANDRINO PINHEIRO
Tipo de Trabalho de Conclusão:
DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientadora:
MÁRCIA BENTO MOREIRA
Resumo:
O câncer de colo uterino está em quarto lugar entre as neoplasias mais incidentes em mulheres no mundo. No Brasil, ocupa o primeiro lugar entre as neoplasias em mulheres na região Norte. Sua etiologia está diretamente relacionada à infecção persistente pelo Papilomavírus humano (HPV), que tem propagação através de contato sexual. Uma vez presente no organismo feminino, pode provocar alterações celulares evidenciadas por um exame simples e de baixo custo, a coleta cérvicovaginal, também conhecido como colpocitologia ou Papanicolau. Através dele, tem-se a oportunidade de intervir no início da doença, evitando a evolução para o câncer de colo uterino, sendo de extrema importância a obtenção de dados que avaliem a presença do HPV e das lesões precursoras do câncer de colo uterino em comunidades femininas. Frente a isso, este trabalho traz uma análise quantitativa da frequência desse vírus na população rural do município de Paulo Afonso, no interior da Bahia. Entre seis comunidades rurais da localidade, duas foram excluídas por não apresentarem dados consistentes sobre a realização dos exames. Dentre as unidades selecionadas, algumas informações a respeito da população estavam incompletas, como o quantitativo geral e as idades. Dessa forma, indicadores em saúde importantes, como a razão de cobertura deixaram de ser calculados. Evidenciou-se que, entre janeiro de 2012 e setembro de 2018, foram realizados 4.454 exames de citologia cervicovaginal, sendo evidenciados 125 exames positivos para dano celular provocado pelo HPV. O índice de positividade geral foi de 2,8%, tendo um aumento anual entre 2016 e 2018. A média de realização do exame foi de 159 exames/ano/unidade, variando entre 80,14 e 281,35 entre as unidades. Dentre os exames alterados para a infecção por HPV, a principal faixa etária acometida foi entre 25 e 54 anos. Quanto ao tipo de lesão mais frequente, houve equivalência entre ASC-US e LSIL (39%). HSIL e ASC-H evidenciaram 14% e 7%, respectivamente. Um único caso de carcinoma foi evidenciado nos sete anos. As pacientes abaixo de 25 anos apresentaram uma frequência maior de lesões de baixo grau. A faixa etária de maior evidência de infecção viral foi entre 35 e 54 anos, apresentando maior frequência de lesões de baixo grau. Houve frequência de 27,8% dos casos de lesão de alto grau em mulheres acima de 64 anos, já fora da idade de rastreamento indicada pelo Ministério da Saúde. Diante dos dados, conclui-se portanto que, tão importante quanto a análise estatística a respeito das lesões resultantes da infecção pelo HPV é a avaliação do sistema de saúde que deve seguir o programa de rastreamento dessa infecção. Foram observadas falhas importantes no registro e alimentação de dados da população e do programa, além de uma não padronização de ações no percurso a ser seguido pela paciente que apresentou resultado alterado. Em suma, fica evidente, assim, que há falhas no rastreamento e seguimento dos casos positivos para infecção pelo HPV, em especial no que confere à integralidade da rede de atendimento vinculada ao serviço público, representada pela configuração do Sistema Único de Saúde.
Palavras-chave:
Saúde da mulher; Teste de Papanicolaou; HPV; Neoplasias do Colo do Útero.
Autor:
DIEGO DE ALBUQUERQUE OLIVEIRA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
DISSERTAÇÃO
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
NILTON DE ALMEIDA ARAUJO
Resumo:
Este trabalho tem por objetivo analisar a invisibilidade dos povos de Terreiro de Candomblé frente à política pública de Assessoria Técnica e Extensão Rural – ATER na Bahia. Para tanto, verifica de que maneira a política pública de ATER atendeu às comunidades de terreiro de candomblé entre 2010 e 2018; identifica os impactos da PNATER na comunidade do terreiro Caxuté, em Valença, na região do baixo sul da Bahia; discute sobre o racismo institucional referente às comunidades de terreiro e busca contribuir para avaliação da PNATER. Duas hipóteses foram levadas em conta: a primeira considera que os povos de Terreiro permanecem excluídos dos processos de ATER e oportunidades dele decorrentes e a segunda, que eles participam e se beneficiam das políticas de ATER. A metodologia escolhida foi a pesquisa exploratória, cuja característica é proporcionar maior familiaridade com o problema a fim de explicitá-lo (GIL, 2008), tendo como procedimentos técnicos o a pesquisa documental e levantamento bibliográfico, em especial sobre pessoas envolvidas no assunto estudado; etnografia e estudo de campo, utilizados para compreender as questões culturais e ancestrais presentes no cotidiano das comunidades de terreiro e analisar sua relação com a agricultura e com as políticas públicas, além de seu sentimento em relação à exclusão social e ao racismo institucional; sua capacidade de organização e articulação política e social. Considerando que a aplicação das políticas públicas tem várias etapas e que a questão apresenta-se com maior complexidade quando se trata de discutir políticas públicas em comunidades cuja atuação é invisibilizada pelos preconceitos, como é o caso das comunidades de terreiros de Candomblé, foi buscado o dialogo com autores capazes de dar conta dessa miríade de acontecimentos e interpretações, sendo eles tanto das áreas da geografia, história e agronomia, quanto da sociologia, educação e filosofia, entre outros. Por fim, é parte deste trabalho um programa radiofônico, em formato educativo, que envolve a adaptação literária dessa dissertação e a radiodramaturgia, pensado para servir de modelo a outros programas. O rádio foi o meio escolhido porque é o mais acessível às populações rurais.
Palavras-chave:
Extensão rural. Políticas públicas. Racismo institucional. Candomblé.
Autor:
ELSON DE OLIVEIRA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientador:
EVA MONICA SARMENTO DA SILVA
Resumo:
As mobilizações de indivíduos em torno de objetivos comuns, e que resultam na participação social são aglutinadores de espaços que provocam e impulsionam às discussões de políticas públicas, somado ao controle social sobre os investimentos públicos, além do fortalecimento e o envolvimento de cidadãos no processo de desenvolvimento local. O objeto de estudo da pesquisa foi o Fórum de Entidades de Campo Alegre de Lourdes/BA no Semiárido brasileiro. Tendo como objetivo compreender a participação social como dinâmica para o desenvolvimento local; além de confrontar a hipótese de que a maior qualificação na participação social possibilita avanços no desenvolvimento local integrado no município. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com foco de análise no fórum e as relações com as organizações inseridas nesse espaço de discussão. Para tanto, a metodologia foram compostas pelas técnicas de aplicação de entrevistas semiestruturadas, questionários, observação participante e consultas as fontes primarias e secundárias. Os principais autores utilizados na pesquisa foram Amartya Sen, Robert Putnam, Ricardo Abramovay e Augusto Franco. Os principais resultados alcançados foram em relação ao surgimento do fórum e sua composição, análise do perfil dos integrantes, capacitações realizadas, projetos socializados, discussão sobre saneamento básico, intercâmbios, campanhas do lixo e sementes, rodadas nas comunidades, romarias, assembleias, elaboração da lei do meio ambiente, denúncias sobre a mineração, ameaças aos fundo de pasto e audiências públicas com o poder público. Obteve-se resultados também, nas contribuições do fórum para melhorias nas comunidades, as motivações em participar das reuniões e avaliação pelos participantes da atuação do Fórum de Entidades. Além, de ter sido elaborado uma cartilha com a experiência desenvolvida no Fórum de Entidades.
Palavras-chave:
Participação social;Desenvolvimento local;Controle Social;Capital Social;Desenvolvimento
Autor:
FABRICIO BIANCHINI
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientador:
NILTON DE ALMEIDA ARAUJO
Resumo:
O Umbu ou Imbu (Spondias tuberosa Arruda) é a principal espécie frutífera endêmica do Bioma Caatinga. Possui alta variabilidade genética e fenotípica e se encontra dispersa em todo o Semiárido. Seu uso como uma importante fonte alimentar remonta aos povos coletores e caçadores que habitaram a região há milhares de anos atrás, chegando ao tempo presente como uma espécie abundante na paisagem sertaneja. Seu extrativismo, além de alimento, representa a geração de renda para milhares de famílias, principalmente nos territórios ocupados tradicionalmente pelas comunidades Fundo de Pasto na Bahia. A região dos municípios de Uauá, Curaçá e Canudos é considerada um dos polos da produção extrativista nacional do umbu e concentra também um grande número de Comunidades Fundo de Pasto, estas, constituíram em 2004, a Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), responsável em protagonizar, de forma pioneira, a mais relevante inovação gerada na cadeia de produtos da sociobiodiversidade do umbu, formando uma rede de 13 pequenas agroindústrias e uma fábrica central voltada ao beneficiamento dos frutos do umbu, agregando valor ao produto e gerando renda as famílias extrativistas. Dentro deste contexto, essa pesquisa realizou um estudo sobre o manejo dos agroecossistemas das comunidades Fundo de Pasto e como o modo de vida destas comunidades influenciam na conservação do umbuzeiro. A metodologia deste trabalho buscou uma abordagem sistêmica, com referência na Agroecologia e na Etnoecologia, sendo aplicados os métodos da pesquisa-ação e do mapeamento participativo. O estudo do agroecossistema Fundo de Pasto foi realizado na comunidade Ouricuri, localizada em Uauá, Ba, através da caracterização de três subsistemas distintos, denominados: Área Individual, Roçado e Fundo de Pasto. Os conhecimentos tradicionais associados a gestão familiar e comunitária desses subsistemas, articulam o uso e manejo de uma ampla biodiversidade de espécies, que dão sustentação a produção animal, vegetal e extrativista, conservando uma extensa área de Caatinga, que corresponde a 81,26% do seu território ocupado há mais de um século. A influência do modo de vida Fundo de Pasto para a conservação dos umbuzeiros, foi analisada através do estudo ecológico da espécie nos agroecossistema das comunidades Serra da Besta, Uauá e Caladinho, Curaçá, Ba. Os resultados obtidos analisando os subsistemas Fundo de Pasto e Cercado dos Animais, que representam áreas de Caatinga utilizadas como pastagem natural, apresentaram densidade absoluta média de 7,18 ind./ha e taxas de mortalidade variando de 1% a 2,8% e o subsistema Roçado, que representa as áreas desmatadas para agricultura de sequeiro, a densidade absoluta média caiu para 3,4 ind./ha e as taxas de mortalidade variaram de 14% a 20%. Não foram encontrados indivíduos jovens nos três subsistemas estudados, o que demonstra a ausência da regeneração natural da espécie. Esses resultados apontam uma vulnerabilidade na conservação in situ do umbu, principalmente no subsistema Roçado com alta taxa de mortalidade das plantas. Por fim, conclui-se que é necessário ampliar as experiências da Fruticultura de Sequeiro, Enriquecimento da Caatinga e Recaatingamento, inovações presentes nas três comunidades estudadas para recomposição das plantas de umbuzeiro nas paisagens do Semiárido.
Palavras-chave:
Comunidades Fundo de Pasto;Manejo de Agroecossistemas;Extrativismo do Umbuzeiro
Autor:
FLAVIANE MARIA FLORENCIO MONTEIRO SILVA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientadora:
EVA MONICA SARMENTO DA SILVA
Resumo:
Este trabalho teve como objetivo analisar as atividades desenvolvidas no período de 2015-2017 referentes a implantação, atuação e medidas para manutenção do Núcleo de Extensão em Desenvolvimento Territorial (NEDET/UNIVASF) no Território Sertão São Francisco Pernambuco (TSSF-PE), no que se refere ao assessoramento ao Colegiado Territorial Sertão São Francisco-PE (COSERFRAN-PE) e ações que visem o Desenvolvimento Rural Sustentável do Território. A análise da atuação do NEDET foi realizada através da pesquisa bibliográfica e documental do COSERFRAN-PE, abrangendo atas, listas de frequência e relatórios durante o período de 2015 a 2017, assim como, documentos produzidos pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário, Secretaria de Desenvolvimento Territorial e pela equipe NEDET-Univasf TSSFPE. Os dados foram sistematizados e analisados através de estatística descritiva, permitindo a avaliação qualitativa de atividades do NEDET e análise do impacto do trabalho deste núcleo sobre a assessoria ao COSERFRAN-PE e ao TSSFPE. As ações de extensão do NEDET TSSFPE foram focadas no apoio técnico, assessoramento e acompanhamento ao COSERFRAN-PE, sendo observado como principais resultados a qualificação dos seus membros em suas atribuições de Gestão Social de políticas públicas, elaboração de projetos sócio-produtivos, atualização dos documentos norteadores do COSERFRAN-PE, como regimento e PTDRSS, incremento da capacidade de gestão social do Colegiado Territorial, além do fortalecimento e ampliação da participação de jovens rurais, produtores rurais, povos tradicionais e mulheres rurais nas ações territoriais através da reativação de câmaras temáticas, além da produção e divulgação de trabalhos técnicos, acadêmicos e científicos em periódicos e eventos locais, regionais, nacionais e internacionais.
Palavras-chave:
Política de Desenvolvimento Territorial;Colegiado Territorial;NEDET;Assessoria Técnica;Agricultura Familiar;Desenvolvimento Rural Sustentável.
Autor:
GAUDIA MARIA COSTA LEITE PEREIRA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
DISSERTAÇÃO
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientadora:
MONICA APARECIDA TOME PEREIRA
Resumo:
Historicamente, até a promulgação da Constituição Federal de 1988, a gestão de políticas públicas estava centralizada no poder executivo. A Constituição estabeleceu uma gestão descentralizada, feita também com a participação da sociedade civil, através de Conselhos. Estes devem contar com representantes dos segmentos beneficiados pelas políticas específicas e interessados em se envolverem com a implementação de ações relacionadas ao tema destas políticas a serem trabalhadas nos municípios em que atuam. Com essa determinação legal, vários mecanismos de relacionamento entre Estado e sociedade civil foram criados nas últimas décadas, buscando uma renovação, com maior participação social nas práticas de planejamento, elaboração, implementação e gestão de políticas públicas. Com a criação dos conselhos, um dos principais gargalos nos processos organizacionais voltados à participação social seria enfrentado, pois acredita-se que a implementação bem-sucedida de ações nos municípios depende de atores sociais comprometidos, capazes e influentes, qualificados, protagonistas que possuam visão estratégica, que atuem no controle social das políticas públicas, com vistas ao desenvolvimento sustentável. O objetivo desta pesquisa foi analisar o papel e a relevância dos Conselhos Municipais de Desenvolvimento Rural Sustentável – CMDRS, enquanto órgãos consultivos e de controle social das políticas públicas para agricultura familiar. Para tanto, foram identificados e descritos o funcionamento de quatro CMDRS do Agreste Meridional de Pernambuco: Caetés, Itaiba, Tupanatinga e São Bento do Una, que são reconhecidos por participarem ativamente das reuniões do Colegiado Territorial, fazerem reuniões mensais regulares e produzirem atas, que serviram de documentos para análise nesta pesquisa. A pesquisa baseou-se em uma abordagem qualitativa e descritiva.
Palavras-chave:
CMDRS;desenvolvimento territorial;empoderamento;políticas públicas;agricultura familiar
Autor:
MARCOS VINICIOS VIDREIRA DE SANTANA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientador:
MARCELO HENRIQUE PEREIRA DOS SANTOS
Resumo:
A elaboração deste estudo baseia-se na concepção de que arranjos sociais em redes são vias fundamentais para proporcionar o dinamismo de unidades produtivas implantadas a partir do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF). O Programa é uma política pública incremental de reforma agrária assistida pelo mercado que tem sua execução descentralizada de forma tripartite, envolvendo o Estado, o Mercado e a Sociedade Civil Organizada. A pesquisa consiste em um estudo de caso exploratório-descritivo, qualitativo, que foi desenvolvido a partir da constituição de um grupo focal, utilizando roteiro de entrevista semi-estruturado para facilitar a compreensão de como a formação da rede de cooperação no âmbito do PNCF contribuiu para a governança da terra e o acesso às demais políticas públicas no contexto da APAABV. A pesquisa buscou analisar a contextualização histórica da questão agrária brasileira, sinalizando os principais aspectos de forma breve, além de verificar a concepção, a dinâmica e formas de execução da RAM ou RAN, com ênfase no Território de Identidade Sisal, no estado da Bahia a partir das configurações dessa rede de cooperação. Esse estudo buscou também compreender a formação e (re) configuração dessa rede de cooperação para execução do PNCF e seus efeitos ou reflexos para as famílias beneficiadas. Considerando que se trata de um estudo qualitativo, os dados foram submetidos à análise descritiva dos discursos. O produto final dessa pesquisa consistiu no estudo de caso que buscará orientar a Associação para a consolidação da rede de cooperação e o acesso às demais políticas públicas.
Palavras-chave:
Política Pública;Participação;Rede de Cooperação;Reforma Agrária
Autor:
HELIA MAIARA NERY AMORIM
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientador:
DENES DANTAS VIEIRA
Resumo:
O objetivo deste trabalho consiste em verificar quais são as estratégias de adaptação e reprodução social das famílias dos projetos de Assentamentos Senador Mansueto de Lavor e São Francisco em Petrolina (PE). Propõe-se fazer um levantamento de conceitos do filósofo e sociólogo francês Pierre Bourdieu com foco nas estratégias de reprodução social dos agentes dos dois assentamentos, bem como identificar o habitus, o campo relacional e o capital social para o estabelecimento de uma análise reflexiva a respeito do problema. A preocupação desse estudo é saber quais as estratégias utilizadas pelas famílias destes dois assentamentos na busca de sua reprodução social. Para isso, utiliza-se uma metodologia qualitativa baseada em entrevistas semiestruturadas com as famílias dos dois assentamentos. No assentamento Senador Mansueto de Lavor foram realizadas 35 (trinta e cinco) entrevistas e no São Francisco 25 (vinte e cinco). Houve a participação em reuniões e acompanhamento dos projetos que estão sendo desenvolvido nos assentamentos. Os resultados encontrados mostram que o assentamento Senador Mansueto de Lavor tem uma trajetória social de muito envolvimento da comunidade nas atividades desenvolvidas de forma coletiva no assentamento, assim como, o capital social das lideranças do assentamento, que atualmente fazem parte da diretoria da associação, fruto do seu capital social, desenvolvido na participação de grupo social, sindicatos e busca por acesso a políticas publicas em entidades ligadas a reforma agrária. A relação social desenvolvidas com políticos da região também tem fortalecido o habitus coletivo da comunidade. Nos dois assentamentos estudados, os agricultores são pluriativos em suas unidades familiares, já que as rendas que a compõem são de atividades agrícolas e não agrícolas, ainda que a agricultura ocupe um lugar de destaque no imaginário dessas famílias.
Palavras-chave:
Assentamento da Reforma Agrária;Habitus;Campo Relacional;Trajetória Social
Autor:
ISABELA ESTEVES GOMES
Tipo de Trabalho de Conclusão:
PRODUÇÃO ARTÍSTICA
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientador:
REGINALDO PEREIRA DOS SANTOS JUNIOR
Resumo:
O presente trabalho integra o mestrado profissional em Extensão Rural da Universidade Federal do Vale do São Francisco e consiste na documentação em vídeo da história social da comunidade quilombola Lage dos Negros, localizada no território rural de Campo Formoso – BA, para tal ação, utilizou-se de metodologias participativas próprias da área de Extensão Rural para reunir material informativo que compôs o vídeo, produto final da pesquisa. Adota-se como procedimento metodológico a compreensão dos participantes da pesquisa, moradores da comunidade, como protagonistas das ações, sendo a pesquisadora e idealizadora, uma mediadora entre os saberes populares e sua documentação em vídeo. Para esta ação, utiliza-se como aporte teórico, os conceitos da sociologia rural, educomunicação e história social. As informações coletadas na pesquisa, durante o trabalho de campo, tais como os registros das falas da comunidade, as imagens e áudios captados, além de fotografias, deram a estrutura são os materiais informativos do vídeo. Pretende-se assim, contribuir com reflexões sobre a ruptura paradigmática em Extensão Rural, problematizando a vida rural para além das atividades produtivas restritas à agricultura e à criação de animais, apresentando as múltiplas dimensões sociológicas, nas quais um grupo social se organiza, desenvolve seus saberes e influencia sua cultura, sua forma de viver e interpretar o mundo, sendo elas a demográfica, cultural, natural-ambiental, política e econômica, compondo sua sociologia rural.
Palavras-chave:
Metodologias Participativas;Comunidade Quilombola;Extensão Rural;Documentário Etnográfico;Sociologia Rural.
Autor:
JALDO PEREIRA LOPES
Tipo de Trabalho de Conclusão:
DESENVOLVIMENTO DE APLICATIVO
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientadora:
ANA ISABEL AZEVEDO DE ANDRADE
Resumo:
Os avanços tecnológicos na área da comunicações têm permitido uma maior conectividade entre as pessoas e comunidades, tal fato tem gerado grandes transformações na sociedade. O smartphone é o dispositivo mais utilizado para o acesso à internet, a descoberta do ciberespaço, das redes sociais, facilitando o entretenimento, a educação. A popularização dos smartphones tem facilitado o uso das tecnologias de informação e comunicado (TIC), ajudado na inclusão digital e principalmente para o acesso ao conhecimento, caminho imprescindível para o desenvolvimento da sociedade e emancipação dos indivíduos. Os serviços dos websites estão migrando para os dispositivos moveis através dos aplicativos (APP), permitindo que os usuários acessem os serviços em qualquer lugar que exista uma conexão disponível. Todos estes recursos têm transformado a sociedade, principalmente na forma de acesso a informação. Dentro deste contexto, a presente pesquisa propôs o desenvolvimento de um app que contribuísse para democratização do conhecimento cientifico na zona rural; região essa onde o acesso à internet se dá principalmente pelo telefone celular. Para tanto, foi desenvolvido um aplicativo com software livre para smartphone para o sistema Android, com interface amigável e de fácil uso para que a população da zona rural acesse ao conhecimento científico da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF) por meio das produções da TV Caatinga.
Palavras-chave:
Smartphone;Aplicativo;TIC;Acesso ao Conhecimento;Zona Rural;WebTV
Autor:
JOSELITO MENEZES DE SOUZA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
PROJETO DE APLICAÇÃO OU ADEQUAÇÃO TECNOLÓGICA
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
WAGNER PEREIRA FELIX
Resumo:
Sistemas de captação de água de chuva são utilizados há décadas, por famílias residentes em comunidades rurais, principalmente na regiäo semiárida do pais, para о consumo humano. Esse trabalho tem como objetivo apresentar um sistema de captação, armazenamento e tratamanto de água de chuva, projetado com о propósito de atender а legislação que trata do padrão de potabilidade bem como as normas técnicas referentes às instalações de captação de águas pluviais em edificações. Diversos programas e projetos promovem о изо de água de chuva para consumo humano, mas carecem de padronização dos sistemas propostos, considerando о uso da água para consumo humano, razäo pela qual se faz necessário criar normas técnicas específicas pra essa finalidade. O sistema proposto no presente trabalho foi projetado para atender a necessidade da população rural quanto ao consumo de água potável, observando-se as normas técnicas vigentes. A fim de facilitar a difusäo da tecnologia foram instaladas nas Unidades Demonstrativas e elaborados desenhos técnicos e modelo tridimensional do sistema, para servir de referência aos programas e projetos que promovem a captação de águas pluviais executados por órgãos de governo e organizações não governamentais. Diante disso constatou-se a necessidade a necessidade de se padronizar sistemas de captação de água de chuva para fins de consumo humano, por meio de normas específicas e incentivar o uso dessa tecnologia na zona rural, considerando a escassez de recursos hídricos e as limitações das soluções convencionais de abastecimento nas áreas rurais.
Palavras-chave:
Água de chuva; Captação; Abastecimento de água; Consumo humano.

 

Autor:
JOSE FERNANDES NETO
Tipo de Trabalho de Conclusão:
PRODUTO, PROCESSO OU TÉCNICA
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientadora:
EVA MONICA SARMENTO DA SILVA
Resumo:
O principal produto apícola no semiárido nordestino é o mel, contudo sua produção concentra-se em poucos meses do ano (estação chuvosa), deixando os apicultores sem renda e desestimulados durante a entressafra. Uma das alternativas seria a produção de própolis. Portanto, o presente trabalho teve como objetivo estudar a viabilidade da produção de própolis como geração de renda para pequenos produtores no município de Remanso – BA. Foram instalados 10 coletores modelo CPI (Coletor de Própolis Inteligente) em colmeias tipo Langstroth, povoadas por abelhas africanizadas (Apis mellifera), as coletas foram realizadas mensalmente durante seis meses, em seguida pesadas e avaliada a produção média mensal das colmeias, e posteriormente enviadas para as análises químicas e físico-químicas. Foram observadas diferenças significativas entre os meses e entre as colmeias, onde as maiores médias ocorreram no período de março a maio. Dentre as dez colônias estudadas, observou-se que apenas uma não produziu, quando comparada com as demais. De acordo com os padrões estabelecidos pela Defesa Agropecuária, as amostras analisadas estão dentro dos padrões de qualidade, concluindo-se que a região apresenta um potencial para produção de própolis tanto quantitativo quanto qualitativamente indicando a possibilidade de incremento de renda com sustentabilidade das famílias rurais.
Palavras-chave:
semiárido;agricultores familiares;sustentabilidade
Autor:
JUSSARA RIBEIRO LACERDA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientadora:
LUCIA MARISY SOUZA RIBEIRO DE OLIVEIRA
Resumo:
A presente pesquisa é um estudo sobre a cultura, identidade, saberes e fazeres no cultivo da mandioca (Manihot esculenta Crantz) nas casas de farinha. A transformação desse tubérculo em alimento tem grande importância histórica e social, que abarca desde relações sociais, representações simbólicas com significados, valores culturais e relações econômicas e o objetivo desse estudo foi desenvolver e implementar uma plataforma de registro envolvendo as pessoas das comunidades do Município de Bonfim do Piauí, de modo que esta plataforma possa ser gerida com dados seguindo as categorias de uma casa de farinha tradicional. A amostra constou de quatro comunidades rurais: Lagoa do Mocó, Vereda do Sítio, Salina e Sabiá, pertencentes ao município de Bonfim do Piauí, localizadas ao sul do Estado. A metodologia usada foi a pesquisa de campo através da técnica da história oral, com apoio da entrevista temática. Os resultados obtidos apontaram o registro de dez (10) casas de farinha georreferenciadas, cujos produtos foram a construção do website “Casas de Farinha” para uso livre da população interessada; um documentário “Saberes da Farinhada” e um tutorial instrutivo para uso no aplicativo GPS Essentials.
Palavras-chave:
Comunidades Tradicionais;Identidade cultural;Agricultor Familiar;Casa de Farinha
Autor:
LORENA CARVALHO DE MORAIS SANDES
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
PEDRO PEREIRA TENÓRIO
Resumo:
A Lei 12.188, de 11 de janeiro de 2010, instituiu a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária – Pnater e o Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural na Agricultura Familiar e na Reforma Agrária – Pronater, estabelecendo, como um dos objetivos da referida política, o apoio à formação de agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural – Ater. Para a consecução dos princípios da Pnater e para a construção de um modelo de desenvolvimento rural sustentável, a formação do extensionista é de fundamental importância, devendo-se estar afastada da orientação produtivista e das práticas difusionistas. Os agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural necessitam de uma formação inicial e continuada que subsidie uma ação qualificada, baseada em um enfoque metodológico participativo e na socialização do conhecimento agroecológico. Neste sentido, este trabalho tem como objetivo analisar o perfil dos agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural, no município de Paulo Afonso/BA, a partir da percepção destes em relação aos princípios e objetivos da Pnater. Os procedimentos metodológicos utilizados para a construção do trabalho foram a pesquisa bibliográfica e a pesquisa de campo, com a aplicação de questionários a agentes de Ater vinculados à Secretaria de Agricultura e Aquicultura da Prefeitura Municipal de Paulo Afonso/BA. Os resultados demonstram que, na visão dos agentes de Ater, a Secretaria de Agricultura e Aquicultura da Prefeitura Municipal de Paulo Afonso/BA possui um modelo misto de Extensão Rural, destacando-se o modelo de extensão como participação. Conclui-se que, conforme a percepção dos extensionistas, a Secretaria de Agricultura e Aquicultura da Prefeitura Municipal de Paulo Afonso/BA encontra-se em um grau moderadamente alinhado à Pnater e que há a necessidade de implementação de um programa contínuo de capacitação para os agentes de Assistência Técnica e Extensão Rural.
Palavras-chave:
Assistência Técnica; Extensão Rural; Perfil dos extensionistas.
Autor:
MARGARETH PEREIRA ANDRADE MORAIS
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientador:
DENES DANTAS VIEIRA
Resumo:
A presente pesquisa teve o objetivo de analisar a trajetória social dos horticultores da Associação da Horta Povo Unido, localizada na cidade de Juazeiro (BA), no que se refere à comercialização das hortaliças por eles produzidas. Utilizando os conceitos teóricos metodológicos de Habitus, Capital Social e Campo, do sociólogo francês Pierre Bourdieu foram realizadas análises a partir dos resultados obtidos através de observação participante quando das visitas à Horta. Ao traçar o perfil dos horticultores, identificamos sua naturalidade, faixa etária, estado civil e escolaridade, os produtos comercializados, os pontos de venda e como aconteceu o processo de aquisição do selo orgânico. A opção metodológica assumida para essa pesquisa foi à exploratória e descritiva, de caráter qualitativo e quantitativo. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas, complementadas com a aplicação de questionário para levantamento dos dados e das informações necessárias para fundamentação da nossa análise. Através dos relatos colhidos, foram elaborados gráficos e tabelas onde apresentamos como resultado o perfil dos horticultores; a forma como se processa a venda das hortaliças, seja interna e externa e a utilização do selo orgânico. Como produto final, apresentamos uma cartilha que tem o objetivo de divulgar e promover a agricultura urbana, apresentando informações a respeito de produção orgânica, Agroecologia, Associativismo e Cooperativismo.
Palavras-chave:
Orgânico; Agricultura Urbana; Agroecologia; Habitus; Capital Social.

 

Autor:
PAULO ALVES NOGUEIRA FILHO
Tipo de Trabalho de Conclusão:
MATERIAL DIDÁTICO E INSTRUCIONAL
Linha de Pesquisa:
INSTITUIÇÕES SOCIAIS E DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL
Orientadora:
SANDRA MARI YAMAMOTO
Resumo:
Com esse estudo objetivou-se caracterizar e descrever sob o ponto de vista social e econômico os sistemas de produção das unidades familiares no município de Dor- mentes-PE que utilizam a ovinocultura como atividade pecuária. Foram realizadas 144 entrevistas estruturadas do universo de 3.363 criadores de ovinos. A investigação compreendeu cinco temas: 1. Informação do(a) Produtor(a), 2. Informação da propriedade, 3. Dados de produção e renda, 4. Convivência com o Semiárido, 5. Políticas públicas. As respostas obtidas compuseram um banco de dados e posteriormente ta- bulados e sistematizados para a descrições estatística. A maioria, 83,3% dos produ- tores é do sexo masculino. A idade média dos produtores e produtoras de 43 anos. O estado civil predominante é o casado (56,9%), seguido de solteiro e amasiado. A capacidade de associar-se foi de 71,52%, as associações (60,41%) foram as principais formas de associativismo. Os alfabetizados, 50,7% aparecem como maioria no grau de escolaridade, 20,1% possuem o ensino fundamental incompleto e penas 3,5% pos- sui escolaridade superior completa. A renda média mensal encontrada foi R$ 1.589,40. A maior renda mensal foi R$ 9.583,33 enquanto a menor foi de R$ 155,83. A maior renda anual é da junção da atividade pecuária com as rendas de origem ex- ternas relacionadas as transferências governamentais estão representadas pelas pessoas com idade entre 65 a 69 anos (R$ 31.638,75). Os solteiros do sexo masculino são os detentores da renda anual no valor de R$ 24.660,46, no ano de 2017. O estudo também mostrou que 100% possuem celular, 64,4% possuem acesso à internet e aplicativo de troca mensagens. Quanto ao circuito de comercialização dos animais dos produtores pesquisados, constatou-se que 81,25% comercializa somente na feira livre, 9,02% abate na propriedade para consumo da unidade familiar de produção rural (UFPR) e comercializa o excedente, 2,08% por outras vias e ninguém comercializa para abatedouro frigorífico. O tipo de DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf) predominante foi 55,55% foi a do grupo B, que são os produtores familiares com renda familiar oriundas da agropecuária até R$ 20.000 anual. A média do rebanho de ovinos foi de 59 animais. As propriedades (75%) possuem área entre 10 a menos de 100 ha. O sistema extensivo de criação (58,3%) predominou, bem como a propriedade que é administrada pelo proprietário (93,1%). As tecnologias sociais mais utilizada foram a cisterna de alvenaria (de placas ou telado) com 58%, seguida de Barreiro (55%). A importância social da ovinocultura pra região é fundamental para o desenvolvimento local sustentável. A capacidade de geração de rendas dos produtores é heterogênea, pois são advindas de atividades agropecuárias, isso no período que se tem chuvas ou com o uso de águas armazenadas em períodos de estiagem, e receitas externas, como as transferências governamentais e venda da mão-de-obra para a cidade ou polos de irrigação.
Palavras-chave:
Extensão Rural; Ovinocultura; Sustentabilidade; Semiárido.
Autor:
MARCIA MARIA PEREIRA MUNIZ
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
HELDER RIBEIRO FREITAS
Resumo:
As desigualdades de gênero é uma realidade histórica no campo e na cidade dos diferentes contextos socioambientais do Brasil. No contexto do Semiárido Brasileiro surgem iniciativas populares e políticas públicas na busca da superação das desigualdades de gênero. Deste modo, o presente trabalho teve como objetivo analisar os avanços e desafios na implementação de Políticas Públicas voltadas para fortalecimento da Agricultura Familiar e superação das desigualdades de gênero constituída no âmbito da Rede Mulheres do Remanso. Partiu-se da perspectiva da pesquisa-ação, tendo sido utilizados vários instrumentos participativos de mobilização e mediação por meio de um Grupo Focal estruturado em 06 atividades. Também se fez uso da observação participante e de entrevistas semiestruturadas a pessoas identificadas como relevantes para compreensão das questões desta pesquisa. Ao todo foram realizados 05 encontros com grupo focal formado com as animadoras da Rede de Mulheres de Remanso – RMR, nos quais pôde-se reconstituir o histórico da Rede de Mulheres além da trajetória de lutas e de enfrentamento dessas mulheres na busca pela igualdade de gênero, sendo o 6º encontro um momento de socialização da sistematização produzida nos encontros anteriores. Constata-se que nas duas últimas décadas o acesso às políticas de previdência e assistência social, aliada a outros programas sociais, como de transferência de renda, programa água para todos, luz para todos, assistência técnica, entre outras, impactaram positivamente na vida das mulheres que integram a RMR. Entretanto, mesmo com estas conquistas evidenciadas através da ação das mulheres em rede ainda há muito que avançar para garantir a igualdade de gênero e a plena cidadania das mulheres que vivem no meio rural. É a partir de experiências como as mulheres da Rede que se tem construídos os caminhos para fortalecer as experiências de base agroecológica na perspectiva da Convivência com o Semiárido em consonância com a promoção da igualdade entre homens e mulheres do campo. Assim, constata-se que a trajetória da Rede de Mulheres de Remanso demostra que através da atuação de grupos em rede é possível romperem as barreiras da lógica patriarcal, promover a mobilização social e resistência para a luta por autonomia.
Palavras-chave:
Equidade de Gênero;Ação em Rede;Mulheres Agricultoras;Agroecologia
Autor:
ROMERO HENRIQUE DE ALMEIDA BARBOSA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
MATERIAL DIDÁTICO E INSTRUCIONAL
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
GABRIEL PUGLIESE CARDOSO
Resumo:
Introdução: A prevalência da obesidade infantil está aumentando em todos os países, com o aumento mais rápido em países de baixa renda, a maioria das crianças com sobrepeso ou obesidade vive em países em desenvolvimento, onde a taxa de aumento foi mais de 30% maior que a dos países desenvolvidos. De acordo com a pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico do Governo Federal, o excesso de peso cresceu 26,3% em dez anos, passando de 42,6% em 2006 para 53,8% em 2016. A importância de estudar a problemática exposta está no crescente aumento das taxas de sobrepeso e obesidade infantil no Brasil. Metodologia: Estudo transversal descritivo que realizado na zona rural do município de Paulo Afonso (PA). Onde foi realizado um levantamento retrospectivo de dados antropométricos em indivíduos na faixa etária entre 7 e 17 anos, pertencentes às famílias cadastradas nas Unidades Básica da Saúde da Família (UBSF) beneficiárias do Programa Bolsa Família (PBF). O desfecho de interesse desse estudo foi calcular a prevalência de sobrepeso e obesidade, nas crianças e adolescentes na zona rural do município de PA, através do cálculo do Índice de Massa Corpórea (IMC). Os dados sociais foram obtidos através do Cadastro Único no banco de dados total do município de PA. Resultados: As faixas de idade predominante (327/65,4%), foram aquelas compreendidas entre 7 e 10 anos. Sendo a média de idade calculada em 9,84 anos, a faixa de idade predominante em ambos os sexos foi aquela compreendida entre 7 e 10 anos. O sexo feminino (427/85,4%) representou a maioria das crianças/adolescentes da zona rural do município de Paulo Afonso. Na população do estudo em ambos os sexos prevaleceu o estado de eutrofia. Nas meninas, o segundo estado nutricional mais frequente observado foi o sobrepeso (78/18,27%), seguido da obesidade (65/15,22%) e nos meninos, o segundo estado nutricional mais frequente observado foi obesidade (17/23,29%), seguido de sobrepeso (14/19,18%). O maior gasto entre as famílias dos povoados estudados está relacionado a alimentação. Não houve associação entre sexo e ter sobrepeso/obesidade na população geral e quando estratificado pelos povoados (p>0,005). Existe uma associação entre sobrepeso/obesidade e a faixa etária de 7 a 10 anos, bem como, residir no povoado Boa Esperança e ter sobrepeso/obesidade (p-valor <0,05). A prevalência de sobrepeso/obesidade entre crianças de 7 a 10 anos é 1,56 maior que a prevalência conjunta das demais faixas etárias (IC: 1,17-2,84 e p-valor<0,05). A prevalência de sobrepeso/obesidade no Povoado da Boa Esperança é 2,61 maior que a prevalência conjunta dos demais povoados (IC: 2,13-3,20 e p-valor<0,05). Conclusão: Concluímos que as crianças e adolescentes de 7 a 17 anos que habitam na zona rural de PA, beneficiárias do PBF apresentam prevalência aumentada de sobrepeso e obesidade.
Palavras-chave:
Obesidade infantil; Criança obesa; Pobreza e obesidade; Baixa renda e obesidade; Programa bolsa família e nutrição.

 

Autor:
ROSANGELA BEZERRA FONSECA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientadora:
SANDRA MARI YAMAMOTO
Resumo:
O objetivo dessa pesquisa é analisar como transferências tecnológicas estão trazendo benefícios para 43 propriedades de pequenos agropecuários e propriedades circunvizinhas, localizadas na zona rural do Município de Casa Nova, Estado daBahia, Região Semiárida do Nordeste brasileiro. O estudo fez um comparativo, do cultivo, armazenamento de forragem e produção de leite e derivados, no período entre 2010 (fase 1) e 2017 (fase 2), antes do término da execução do Projeto de Responsabilidade Social “Ações de desenvolvimento para produtores agropecuários e pescadores do território do entorno da Barragem de Sobradinho – BA”,popularmente conhecido como “Projeto Lago de Sobradinho” desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – EMBRAPA, numa parceria com a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco – CHESF, instituições de ensino e pesquisa e ainda outros parceiros, a exemplo de Prefeituras. Nas propriedades avaliadas, quando comparadas as duas fases do projeto, observa-se que houve redução significativa nas áreas cultivadas de melancia, mandioca, milho, feijão e palma. No entanto, houve incremento nas áreas de sorgo (15%), guandu (59%), melancia forrageira (14%), leucena (124%) e sobretudo da gliricídia que saiu de 0 para 19,2 ha. Com relação aos efetivos dos rebanhos, o efeito da seca foi forte o suficiente para provocar uma redução do rebanho, sendo mais significativa na espécie bovina (redução de 45%); seguida pelos caprinos (22%) e dos ovinos (2%). A prática de manejo e o armazenamento de alimentação para o rebanho teve influência, com incremento significativo nas práticas de ensilagem (722,2%) e fenação (215,79%). O impacto positivo mais relevante foi constatado pelos próprios agricultores ao afirmarem que se não tivessem tido a oportunidade de estarem inseridos nesse Projeto de Responsabilidade Social, o forte período de estiagem que, em boa parte coincidiu com o as atividades do Projeto, teria tido um efeito muito mais devastador nas suas propriedades.
Palavras-chave:
Agricultores familiares; Tecnologias para o campo; Forrageiras.

 

ANDRE LUIZ CAMPELO CAVALCANTE EVANGELISTA DOS SANTOS
Tipo de Trabalho de Conclusão:
MANUAL DE OPERAÇÃO TÉCNICA
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
LUIZ MAURICIO CAVALCANTE SALVIANO
Resumo:
O Território de Identidade do Sertão do São Francisco (TIISSF) é a região de maior importância para as atividades da caprinocultura e ovinocultura no Brasil. Objetivou-se com essa pesquisa avaliar os efeitos do Programa Bioma Caatinga em seus aspectos tecnológicos e gerenciais, em propriedades de caprino-ovinocultores nos municípios de Juazeiro, Casa Nova e Remanso, três dos mais representativos em termos do quantitativo dessas espécies. Utilizou-se para tanto, dados secundários do Programa, assim como a criação de uma planilha que pontuou os diagnósticos em quatro áreas: Gestão do Negócio (GN); Estratégias e planos informações e conhecimentos (EPIC); Processo de Produção (PP) e Cliente, sociedade e meio ambiente (CSMA) em um momento inicial, sem a ação extensionista e após a execução. A amostra utilizada foi de 372 propriedade atendidas, sendo selecionadas 62 em Juazeiro, 155 em Casa Nova e 155 em Remanso. Os dados revelaram que as atividades da caprinocultura e ovinocultura estão incluídas no âmbito da agricultura familiar, sendo que a maior parte dos agricultores se enquadram em um público com renda bruta anual de até R$20 mil, utilizando a terra numa condição de posseiros. Os diagnósticos iniciais evidenciaram que as propriedades ainda se encontram em um estado de gerenciamento dos dados produtivos muito precário. Os maiores efeitos do Programa foram nas áreas de Gestão do Negócio, Estratégias e Planos Informações e Conhecimentos. Apesar de haver diferença entre as médias das duas avaliações (P<0,05), a ineficiência na contratação do Pronaf impediu impactos mais amplos.
Palavras-chave:
Caprinos;ovinos;TISSF;Pronaf.
Autor:
TEREZINHA DE JESUS BARBOSA
Tipo de Trabalho de Conclusão:
MATERIAL DIDÁTICO E INSTRUCIONAL
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
WAGNER PEREIRA FELIX
Resumo:
A agricultura familiar é relevante na produção de alimentos no contexto histórico, social e econômico, imprescíndivel à sobrevivência da humanidade. Uma postura crítica, reflexiva e participativa em relação ao processo educativo, são fundamentais, para mudanças de hábitos e valores alimentares, na redução do desperdício, junto a um grupo de 13 produtores orgânicos familiares rurais membros da Associação Comunitária de Produtores Rurais do Riacho do Recreio (ASCOPRURIR) no município de Lagoa Grande/PE. O estudo teve como objetivo proporcionar ao grupo de produtores familiares rurais da horta comunitária orgânica, informações sobre o aproveitamento e beneficiamento integral do excedente da produção, manipulação e preparação dos alimentos evitando desperdícios na alimentação do grupo. O estudo consistiu na pesquisa bibliográfica qualitativa tendo a ação e contato direto como estratégias metodológicas participativa numa abordagem multidisciplinar, interdisciplinar e intercultural permitiu a observância da realidade, comportamentos e relações interpessoais realizadas junto aos atores no período de 15 dezembro de 2017 a 30 de junho de 2018. A culminância dessa ações teve como proposta o planejamento e elaboração participativa de uma “Cartilha Informativa sobre: A Importância e o Uso de talos, cascas, sementes e folhas na Alimentação Familiar”. Almejando colaborar ao final da pesquisa com a redução do desperdício da produção e de alimentos pelo grupo de agricultores da horta orgânica comunitária a partir do engajamento e comprometimento de todos na busca por soluções práticas que garantam a segurança alimentar e nutricional de famílias que se encontram em situação de risco e vulnerabilidade alimentar em nossa comunidade, município, estado e país.
Palavras-chave:
Agricultura Familiar;Desperdício;Inclusão Socioeconômica.
Autor:
VANESSA SOUZA MENDES
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
JOÃO ALVES DO NASCIMENTO JUNIOR
Resumo:
Num contexto histórico, a população rural brasileira foi penalizada por várias mudanças ocorridas no campo: revolução tecnológica, êxodo rural, o desmonte das empresas de assistência técnica governamentais, além dos problemas ambientais. Posteriormente, o campo foi favorecido com programas que trouxeram benefícios sócio-econômicos e de reconhecimento à população rural, a exemplo do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) e o Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF). Nessa mesma perspectiva, surge a Política Nacional de Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária (PNATER) com proposta de mudança na Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), incentivando a participação popular nos procedimentos técnicos e a disseminação dos fundamentos do desenvolvimento sustentável, através da utilização correta dos recursos naturais e atenção à continuidade social. Entretanto, os referidos programas não se encontram em harmonia, pois em termo de estrutura ainda apresentam muita contradição e não se complementam. Este trabalho aborda a importante relação existente entre as ações extensionistas e a sustentabilidade, no que diz respeito à fixação do homem no campo. Baseou-se na hipótese de que as ações de Assistência Técnica e Extensão Rural desenvolvidas na Comunidade não são suficientes ou adequadas à implementação de uma prática voltada à sustentabilidade. Seu objetivo consiste na avaliação da eficácia das ações de ATER destinadas à comunidade Bom Jesus em Delmiro Gouveia – Alagoas, no que se refere à promoção da sustentabilidade. Para isto, foram promovidas ações locais com reflexão a respeito das suas vulnerabilidades, limitações e perspectivas para a construção de um produto, a fim de fortalecer o desenvolvimento humano, econômico e ambiental da comunidade. Utilizaram-se como instrumentos metodológicos pesquisa bibliográfica documental, roteiro de entrevistas, metodologia participativa (Diagrama de Venn), roda de conversa e oficina de análise de solos. Os resultados apontam deficiências nas áreas econômicas, por falta de plantio constante e programas de convivência com o semi-árido, problemas sociais como o envelhecimento da população local, evasão, descontinuidade da atividade rural e problemas sócio-ambientais causados pela ausência de políticas públicas que atuem efetivamente no planejamento e apoio a população local através de assistência técnica.
Palavras-chave:
Desenvolvimento sustentável; Extensão Rural; Políticas Públicas; Metodologias participativas.
Autor:
VICENTE DA SILVA MONTEIRO
Tipo de Trabalho de Conclusão:
MATERIAL DIDÁTICO E INSTRUCIONAL
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientadora:
MÁRCIA BENTO MOREIRA
Resumo:
Os trabalhadores rurais estão expostos a vários tipos de agentes nocivos à saúde em seu ambiente de trabalho, entre eles podem-se citar os ruídos, vibrações das máquinas agrícolas, assim como produtos químicos específicos como os agrotóxicos. Diante das múltiplas associações de fatores de risco que podem levar a comunidade rural a desenvolver perda auditiva e seu impacto direto na qualidade de vida e socioeconômica, o presente projeto teve como objetivo geral avaliar o sistema auditivo periférico, por meio da audiometria tonal, em agricultores residentes na zona rural da comunidade Baixa do Boi do município de Paulo Afonso-BA. Tratou-se de um estudo quantitativo transversal descritivo exploratório e prospectivo que atendeu aos critérios de ética em pesquisa, e não apresentou conflitos de interesse. Foram entrevistados 88 trabalhadores rurais dos quais 71 realizaram a audiometria e 57 indivíduos permaneceram no estudo após o preenchimento dos critérios de inclusão e exclusão. Quanto ao nível de escolaridade houve um predomínio do ensino fundamental incompleto (36,36%) e em relação à renda familiar mensal (84%) dos entrevistados recebiam até um salário mínimo. Quatorze trabalhadores rurais (24,6%) apresentaram perda auditiva no exame audiométrico. Houve uma diferença estatística significante entre os indivíduos com resultado normal e perda auditiva de acordo com o sexo, faixa etária, capacitação profissional, jornada de trabalho e dificuldade auditiva (p<0,05). Não houve diferença estatística nos percentuais dos resultados das audiometrias e o uso de agrotóxico (p=0,122). Dessa forma, o presente estudo estabeleceu o perfil audiométrico e socioeconômico dos trabalhadores rurais da comunidade Baixa do Boi a fim de se conhecer a realidade dessa população na perspectiva de garantir não só o diagnóstico situacional, mas a promoção, proteção e medidas de prevenção referentes à saúde auditiva através da elaboração de um guia de orientação para os trabalhadores rurais.
Palavras-chave:
Agricultores; Saúde auditiva; Audiometria; Promoção da saúde.
Autor:
VICTOR LEONAM AGUIAR DE MORAES
Tipo de Trabalho de Conclusão:
MANUAL DE OPERAÇÃO TÉCNICA
Linha de Pesquisa:
PROCESSOS DE INOVAÇÃO SÓCIO-TECNOLÓGICAS E AÇÃO EXTENSIONISTA
Orientador:
DENES DANTAS VIEIRA
Resumo:
Diante das intervenções e políticas de desenvolvimento pensadas para o semiárido, em comunhão com o modo de vida das comunidades tradicionais de Fundo de Pasto, a pesquisa teve como objetivo analisar a sustentabilidade das políticas públicas de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER), em comunidades tradicionais de Fundo de Pasto, com diferentes níveis de organização comunitária construídas em sua trajetória social. O ambiente de estudo selecionado foram às comunidades de Lagoa do Meio e Riacho do Meio, ambas localizadas na região de sequeiro do município de Juazeiro-BA. Foi utilizado como metodologia, o estudo da trajetória social e, portanto, a formação do habitus para analisar as transformações ocorridas e o MESMIS para construção dos indicadores de sustentabilidade, utilizando como base as ferramentas de Diagnostico Rural Participativo (DRP). Para tanto, foram construídos 52 indicadores, distribuídos entre a dimensão Ambiental, Social e Econômico/ Produtivo, utilizando parâmetros para sua análise. Foram percebidos tanto no estudo na trajetória social quanto nos resultados dos indicadores, que a comunidade Lagoa do Meio, que vem recebendo intervenções externas da ATER deste a década de 1980, apresentou maior acesso a redes institucionais e sociais e, com isso, conseguiu a estruturação da comunidade, acesso à informação e ocupação de espaços de liderança, obtendo maior índice de sustentabilidade e resiliência em relação a Riacho do Meio. Assim, a construção dos indicadores de sustentabilidade resultou na formatação de ferramenta e método para análise da sustentabilidade de comunidades tradicionais de Fundo de Pasto, bem como, no Plano de Sustentabilidade Técnico Social como produto final da pesquisa.
Palavras-chave:
Semiárido;Trajetória Social;Assistência Técnica;Agroecologia.
Autor:
WILLIAM NOVAES DE GOIS
Tipo de Trabalho de Conclusão:
ESTUDO DE CASO
Linha de Pesquisa:
IDENTIDADE, CULTURA E PROCESSOS SOCIAIS
Orientador:
PEDRO PEREIRA TENÓRIO
Resumo:
Hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma doença crônica, assintomática, multifatorial, que rompe a homeostase dos sistemas vasodilatadores e vasoconstrictores. Com as transformações socioeconômicas sofridas pelos indígenas, especialmente após incorporar costumes de sociedades não-indígenas, houve influência no seu perfil de saúde e doença, passando a haver uma tendência de aumento das doenças e agravos não transmissíveis, tais como, a HAS e obesidade. A presente pesquisa visou identificar os indivíduos hipertensos da tribo indígena Pankararé, bem como seus fatores de risco associado, em especial a obesidade. Realizou-se um estudo transversal, prospectivo e analítico na tribo indígena, com indivíduos de idade ≥18 anos. A pressão arterial (PA) foi aferida por duas vezes, com intervalo de sete dias, utilizando tensiômetro profissional. Indígenas que apresentaram PA sistólica ≥140mmHg e diastólica ≥90mmHg e/ou sob utilização de medicamento anti-hipertensivo, foram considerados hipertensos. Selecionou-se 234 indivíduos. Do total da amostra, 182 (77,7%) eram do sexo feminino e 52 (22,3%) eram do sexo masculino. A média de idade foi de 55 anos, sendo que para o sexo feminino obtivemos uma média de 56,8 e para o sexo masculino de 53,2 anos. Dos 34 hipertensos identificados na amostra, 19 (55,8%) eram do sexo feminino e 15 (44,2%) do sexo masculino. A prevalência de HAS foi de 14,5%. A média da pressão arterial sistólica (PAS) foi 121,2 e dp ± 12, sendo que o sexo feminino obteve média de 125,2 e dp ± 15 e para o masculino 117,3 e dp ± 9. A pressão arterial diastólica (PAD) teve média total de 73,3 e dp ± 4,4, sendo que no sexo feminino a média foi 76,3 e dp ± 7,7 e para o masculino a média 70,3 e dp +-1,2. A média total do índice cintura quadril (ICQ) foi 0,85 com desvio padrão (dp) de ± 0,10, sendo para o sexo masculino a média foi 0,94 e dp ± 0,18, e para o sexo feminino a média foi 0,82 e dp ± 0,04. O índice de massa corpórea (IMC) obteve uma média total 19,8 e dp ± 2,0, sendo a média do sexo feminino foi 20 e dp ± 1,7 e para o masculino a média obtida foi 19,6 e dp ± 2,9. A análise dos dados foi feita pela regressão linear múltipla para idade, índice cintura-quadril e índice de massa corpórea, com nível de confiança de 5%. Foi verificado que PAS e a PAD foram estatisticamente significativo com a idade, índice de massa corpórea e ICQ, para ambos os sexos. A caracterização da alimentação mostrou que 99% consumiam sal, 92% fazia uso diários de gordura industrial, 99% consumiam açúcar branco e apenas 28% conservavam o hábito de caçar e pescar. Como fator de risco associado, a obesidade revelou uma prevalência de 35,8%. Dessa forma, tanto a prevalência de hipertensão arterial sistêmica, quanto a de obesidade na tribo indígena Pankararé foi considerada elevada. Assim, é importante implantar medidas permanentes, como mudança no estilo de vida, alimentação saudável, exercício físico , além de promover estímulo ao resgaste das suas tradições indígenas, que conduzam a melhoria do estado de saúde.
Palavras-chave:
Pressão arterial; Fatores de risco; Índios Sul-Americanos; Brasil.